domingo, 7 de dezembro de 2008

meio ambiente...


MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO
Os seres humanos têm direito a uma vida saudável e em harmonia com a natureza, sobretudo, diversos recursos nos são oferecidos, como o ar, a água, as plantas, os animais, a terra e os minerais. Recursos que vem sendo prejudicados e extintos de acordo o “desenvolvimento” econômico, tecnológico e social da sociedade.
Com a revolução industrial iniciada em meados do século XVIII, o número de seres humanos multiplicou-se e esse aumento gerou uma grande transformação nas atividades produtivas, influenciando no aumento dos impactos negativos sobre o meio ambiente. As civilizações atuais estão ameaçadas porque utilizam mal os recursos e prejudicam os sistemas naturais. Deve-se afirmar que os assuntos ambientais são abordados como um dos mais importantes do século XXI.
A mais alarmante de todas as criações do homem contra o meio ambiente é a contaminação do ar, terra, rios e mares com materiais nocivos e essa poluição é, em grande parte, irrecuperável. Milhões de pessoas lutam na pobreza, privadas de uma qualidade de vida tolerável. A cada ano, milhões de pessoas morrem de desnutrição e de doenças que podem ser evitadas. Se tantas pessoas padecem hoje de uma qualidade de vida inadequada, como farão tantos outros que virão futuramente para conseguir a comida, a água potável, ar puro etc. Os recursos naturais são a base do desenvolvimento econômico das sociedades, mas a natureza é frágil e não conseguirá lutar por muito tempo, contra tantas agressões.
Muito se fala em desenvolvimento sustentável que busca utilizar os recursos naturais sem agredir o meio ambiente, mas o homem derruba árvores que implica não apenas na destruição de florestas, mas, também, uma aceleração da erosão do solo e assoreamento de rios e lagos. Desenvolvimento sustentável refere-se, assim, à melhoria na qualidade de vida humana, respeitando-se ao mesmo tempo os limites da capacidade de sobrevivência dos ecossistemas em que vivemos. Uma economia sustentável é o produto do desenvolvimento correto, onde conserva sua fonte de recursos naturais, e consegue se desenvolver pela adaptação e pelo aprimoramento no conhecimento, na organização e eficácia de alguns grupos.
A percepção de novos problemas e fenômenos globais vem reforçar a necessidade de encarar a nossa biosfera por um aspecto mais significativo e harmônico, um mecanismo de ligação entre processos econômicos, ecológicos e culturais. Se uma atividade é sustentável, em termos práticos, ela pode continuar para sempre. Desempenhar uma atividade de modo sustentável agora não irá pôr em risco esta mesma atividade no futuro.
O aumento dos impactos provocados no ambiente natural pelo desenvolvimento humano impôs forte domínio sobre a natureza. Este crescimento se mostrou ecologicamente predatório e socialmente perverso, e o esgotamento deste modelo é o que caracteriza a sociedade global do início deste século. Através de várias formas de organização, a participação positiva do cidadão é instrumento eficaz de consolidação para a melhoria dos problemas e das incertezas globais referentes à questão do ambiental.
Não importa qual a sua classe social, profissão, origem, sexo ou cor, refletir sobre a relação entre o meio ambiente e os nossos hábitos é decisivo para a nossa qualidade de vida, no presente e no futuro.
Caroline Carvalho estudante de gest. ambiental

3 comentários:

f.pontes disse...

tem que ter muito pique para acompanhar a carol,mas eu sou brasileiro!,rsrs
e não desisto nunca!
abs carol

Caroline Carvalho disse...

rsrsrsrs ai ai ai Fabricio poise eu to mei inspirada hj hehe obrigada mas vc ñ ta comentando todos tem que comentar bjs!

Caroline Carvalho disse...

rsrsr pior... também vou falar sobre meio ambiente se prepare rsrrs...