domingo, 7 de dezembro de 2008

gatos um ser paradoxalmente ...


O gato foi um dos últimos animais a ser domesticado. Alguns pesquisadores dizem que o processo de domesticação ainda não é completo porque gatos conseguem sobreviver com pouca ou sem nenhuma ajuda de humanos.
O gato é um animal de companhia ideal para o mundo atual, pois ocupa pouco espaço. É elegante, limpo, sossegado e responsivo ao afeto. Os donos também desfrutam de benefícios na saúde como redução em pressão sanguínea: o que poderia ser mais relaxante que acariciar um gato feliz, ronronando?
O gato também precisa de cuidados e atenção, e se é abandonado ou maltratado deixa a sua casa e pode unir a população perdida. Se uma fêmea grávida sai de casa para ter os gatinhos, uma colônia de gatos feral pode ser formada.
Gatos domésticos podem explorar e patrulhar áreas bastante grandes, particularmente se eles não são esterilizados e estão procurando um companheiro, ou se estão procurando um lugar quieto dar à luz a gatinhos.
Se o gato partiu de uma casa não muito amigável e encontrou um abrigo e bastante comida ele pode preferir ter um estilo de vida livre e não aceitar ser ajudado.
Se não houver uma forte associação com abrigo e comida eles, ou foram maltratados por adultos ou crianças e provavelmente não voltarão para casa.
Um gato de rua é um animal de companhia que já teve um dono e foi perdido, fugiu de casa ou foi abandonado.
Vivendo livres, a taxa de procriação não será controlada por humanos, e os gatinhos que nascem podem estar sujeitos a fome e a infecções, acidentes, e ataques por outros animais

4 comentários:

J.BOSCO disse...

não gosto de gato,prefiro o cachorro...rs!
O gato é ladrão!!
bjs

Caroline Carvalho disse...

kkkkkkkkkk pior mas ele rouba pra comem e alguns gatunos por ai roubam por safadeza rsrrs

Caroline Carvalho disse...

kkkkkkkkkk pior mas ele rouba pra comem e alguns gatunos por ai roubam por safadeza rsrrs

Vanessa disse...

Dizem que gato
É muito ingrato
E indiferente:
Só gosta da casa
Não gosta de gente.
Mas é puro boato.
Quem isso inventou
Não gosta de gato.
Pois o nosso gatinho
Tem verdadeiro horror
De ficar sozinho.
Prefere estar junto
Do dono ou de alguém
Que lhe queira bem.
E se o dono viaja,
Fica miando
Por ele buscando
Por toda a casa.
E quando ele chega
Fica tão contente
Que sai em carreira pela casa inteira.
É assim que ele diz,
Lá à sua maneira,
O quanto está feliz.

Fonte:
“ Um gato chamado gatinho”, Ferreira Gullar, editora Salamandra